Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Mais um

Domingo, 31.01.10

Por momentos até se esquecem que estamos mal, isso magoa. Muito. Não ter ninguém para, magoa ainda mais. Saber que somos bons para uma coisa e não merecê-la magoa. Mas saber que somos melhores e não o merecermos, nem que seja por momentos, magoa ainda mais... E de que maneira. Porquê? Epáááá ai. Eu já não sei. Deixei de saber :(.  'Tão mas está tudo bem Cata?' É claro que está, tem que estar sempre. A Cata está sempre a rir e vive bem com os momentos que a vida lhe proporciona. Ou então não... Ou então está-se sempre a queixar. Se me estou a queixar? Sim. 'Ai coitada está sempre a queixar-se.' Se calhar estou. Adianta o quê? É verdade, não adianta nada. Estar aqui a escrever só adianta a minha estupidez, não a meu, mas a vosso ver. Não me interessa, até escrevia aqui a minha vida toda se pudesse. Posso, mas não o vou fazer porque não me apetece. E até porque não quero fazer invejas a ninguém. Oh... Ai ai, a pita aqui sou eu. Talvez noutro lugar as coisas fossem diferentes. Mas só eu é que posso fazer a diferença. E estou, estou desejante de sair daqui e sei lá. Posso me ir embora? :( só um bocadinho. Só tipo... Não me apetece apenas estar por aqui. Não agora. Só para recuperar algumas forças. (?) Aquelas que agora me fazem falta. Não posso né? :( Aguenta-se... E aguenta-se... Tenho só a vida virada de pernas p'ró ar.

Não posso pedir mais do que já pedi; não posso chorar mais do que já chorei; não posso depender mais de alguém do que já dependi e... Não, não posso continuar por aqui e assim!

Há gente bem, bem pior que eu. Rezemos por esses. Rezemos por todos os que não podem ver, ouvir, falar, sentir. Por todos os que dariam tudo para ter os nossos problemas, que à escala deles, não significam nada. Não são nada. Rezemor por aqueles que nada têm; que com nada vivem e ainda assim são capazes de sorrir. Rezemos pelos que morrem à fome em pleno século vinte e um; pelos que não conseguem andar; pelos que sofrem de violência doméstica; pelos que lutam pela sobrevivência; pelos que têm cancro; pelos que perdem pessoas pela ironia do destino, assim o é. Rezemos por quem é orfão; por quem é abandonado; por quem é raptado; por QUEM é traficado, não é o QUE é traficado. Rezemos, se não podermos fazer nada por esta gente.

 

Paz.

 

 

Minha mochila, já faltou mais pra sermos só nós.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por themelodyofwriting às 18:21

Momentos que ficam

Sábado, 23.01.10

Porque, como eu costumo dizer, há momentos que ficam.

E esta música relembra-me a mim e a vocês (a quem dedico o post!) os excelentes momentos que passamos.

Obrigada a quem faz a magia acontecer.

 

 

P.S. Não havia nenhuma música dos Canta Bahia que costumamos ouvir. Eheh

No entanto, posso deixar-vos uma breve declaração:

 

'Amada, amada, amada, minha amada, minha eterna namorada, quero ver você dançar... Aaaah.'

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por themelodyofwriting às 17:45

Paixão

Segunda-feira, 18.01.10

 

 

E se não fosses tu, futebol...

Apaixonada completamente!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por themelodyofwriting às 15:36

...

Sábado, 16.01.10

Era agora que saía daqui, do mundo que me rodeia. As pessoas não são de ferro e eu não sou excepção. Tum tum tum... E tudo se junta na minha cabeça, à minha volta. E eu..? Eu rebento. Apetece-me... Sei lá o que me apetece. Sair daqui, epá... Mudar. Mudar, mudar, mudar. Merda de dias que nos calham. Estou farta... E preciso de respirar fundo para os meus olhos não deitarem lágrimas. Porque não quero estar a ser fraca. Mas farta de sorrir e tentar ser ainda mais forte estou eu... Porque é que as coisas não mudam? Assim... Simplesmente. E a minha vida mudou num segundo. Segundo que se arrasta há anos. Irónico? Talvez. Se parar para pensar nesse segundo, é complicado. Muito, muito. E porquê estar a culpar o passado? Talvez porque o mesmo se reflecte no presente... Infelizmente. E o que é que me motiva em continuar nesta rotina? Se eu fosse esperta já não estava aqui... Há muito tempo. Mas a vida de cada um é assim. E a minha é assim... E já aguentei o que tinha para aguentar, foda-se!

 

Quero desligar de tudo, TUDO mesmo!

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por themelodyofwriting às 23:32

(VAZIO)

Segunda-feira, 04.01.10

Nestas alturas gosto de fechar os olhos e imaginar-me num sítio longe... Bem longe daqui. Bem longe deste Mundo, destas mesmas pessoas, mesmas músicas, comidas, rotinas... Apetece-me pegar numa mochila, com pouco lá dentro, e fazer-me ao caminho. Não sei que caminho, mas um completamente diferente deste em que vagueio. Um caminho futuro que não me lembre passado, nem mesmo o presente. Apetece-me ouvir ninguém, apenas o mar, apenas o vento a soprar; apenas a chuva a cair no chão, como os estalinhos dos dedos. Adormecer sem preocupações e acordar sem elas. Mudar de vida, nem que seja só por um dia. Sentir-me outra pessoa, só por uns breves momentos. Saborear uma felicidade diferente desta- felicidade rotineira, sem interesse por vezes, enjoativa por ser sempre a mesma- Quero felicidade pura, que me faça voltar a rir como se não houvesse amanhã. Rir por um motivo realmente bom, que me interesse. Gostava de encontrá-la. Felicidade essa, onde estás? Onde te escondeste? E noto que de mim te escondeste... Quero-te, mas há algumo que me impede... Não sei, não sei o quê. Continua tudo tão incerto, tão vago. Mas a vida é um rio. Um rio que só segue num sentido, apesar de termos tantos, mas tantos à nossa escolha. Mas essa só pode ser uma, o sentido só pode ser um.

Neste momento... Estou parada no rio, a olhar para tantos caminhos e sentidos que ele me oferece. Não consigo escolher, mas não quero ficar parada.

 

Apetece-me apenas sair daqui. Eu e a minha mochila.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por themelodyofwriting às 23:12

Um ponto de luz

Segunda-feira, 04.01.10

Escutando no vento
Tua voz secreta
Que me sopra por dentro...
Deixa me ser só ser.
No teu colo eu me entrego
para que me nutras
E me envolvas.
Deixa me ser só ser

Um ponto de luz
que me seduz
aceso na alma...
Um ponto de luz que me conduz,
aceso na alma...

Por detrás dessa nuvem,
Ardendo no céu
O fogo do sol
eternamente quente.
Liberta me a mente,
liberta me a mente ....

 


Um ponto de luz que me seduz aceso na alma... *

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por themelodyofwriting às 03:48





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Janeiro 2010

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31





comentários recentes

  • vibradores

    Eu gosto de seu blog

  • Hugo Legue (leki leki)

    Querida!!! opa...nao lido muito bem com elogios......

  • Vladmiro

    É um artigo muito bom vai fazer bem a juven...

  • Anónimo

    Olá miúda,Afinal também estás atenta e presente! A...

  • themelodyofwriting

    Oh babe, sabes bem que gostei do que escreveste. A...

  • Joana

    É verdade sim senhora amiga escritora! ;) isto é u...

  • Joana

    Entao tens de tirar um fim de semana da tua agente...

  • themelodyofwriting

    ADORAVAAAAAAAAAAAAAAAAAAA JOANA!!!!!

  • Joana

    Andar a cavalo?? Oh babe nao seja por isso eu levo...

  • Anónimo

    Minha querida, a vida são umas férias que a morte ...




subscrever feeds