Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Os 5 dias...

Terça-feira, 12.06.12

Com o ano lectivo a chegar ao fim, a semana passada foi-me impossível ir para Leiria. As razões disso não valem a pena serem aqui descritas. Portanto, Segunda-Feira fui até à praia com a malta. Fui convidada para ir para a Berlenga de Terça a Sexta-Feira. Aceitei, mas não acreditava muito que ia, de facto. Terça-Feira, as 9h da manhã, lá saí eu de casa, com as malas feitas para partir para o paraíso. Só acreditei quando já estava no barco. Era verdade. Ia concretizar um dos meus sonhos: passar o meu dia de aniversário na Berlenga. Afinal prolongámos a estadia até Sábado. E que prolongação. Que dias fantásticos! Apesar de já ter passado bastantes dias naquela ilha, ainda não conhecia nem metade! Descobri sítios mágicos (ainda mais do que os que já existem); subi até ao topo do farol e os meus olhos tiveram a melhor vista de sempre; caminhei quase pela ilha inteira; estive em lugares que nem toda a gente pode estar; conheci mais gente 'residente' da ilha. Desta vez, não fui acampar. Gostei da experiência de ter ficado numa casa, o conforto é outro e também as condições mas acampar não deixa de ser especial. Na ilha tudo é especial. O Sol; a chuva; a temperatura da água; as pedras e as plantas; a vista; o espírito; a tranquilidade e a paz. Por mais que te sintas cansado enquanto lá estás, custa voltar para terra. Custa estar cá e lembrar tudo o que lá viveste durante alguns dias. Acreditem... Já morro de saudades, por incrível que pareça. É incrível, de verdade, a maneira como a ilha nos faz sentir. Foi um dos melhores aniversários de sempre. Adoro fazer anos e adoro a Berlenga. Foi perfeito à sua maneira. 

 Fui recebida em terra de braços abertos. Tive o meu jantar de aniversário, comemorado ao mesmo tempo que o do meu irmão, que fez anos a partir da meia noite de Sábado. Apesar de algumas partes menos boas do atendimento do restaurante, adorei o jantar. A Andréa fez-me uma grande make-up e segui toda bonita para o aniversário. Mas foi por pouco que não borrei a obra de arte dela. Chegou a hora da malta me oferecer a prenda e aí caíu-me tudo... Ou quase tudo. Ninguém imagina a força que fiz para não me comover, mas o meu coração deitou lágrimas de grande felicidade. Era uma moldura, conseguia constatar pelo embrulho. Mas tinha tantos embrulhos que nunca mais conseguia ver o que estava nela. Era em tamanho A3 e eu morria de curiosidade para saber o que lá estava. E foi totalmente inesperado... Foi algo que eu sempre quis fazer. O MEU BILHETE DO CONCERTO DOS U2 AMPLIADO E NUMA MOLDURA! Pode ser parvo para alguns o ter-me emocionado com isto, mas para mim não é. Lá está... O meu lado mais sensível a sobressair. Sinto a música de uma forma muito intensa e, para mim, U2 é só a melhor banda do mundo... Pelas músicas que têm; melodias; letras; vozes... Um obrigada do tamanho do mundo a vocês: Mano; Joana; Andréa; Renato e Kaká. 

 

Às duas da manhã a malta evacuou quase toda para casa e eu fiquei na companhia da Maria. Fomos para o Baleal, fomos aproveitar a noite toda, até de manhã. E foi demais... O dia todo foi excelente. Vale mesmo a pena respirar; vale a pena estar vivo e sentir tudo isto... It's amazing!!! Sou uma sortuda.

Às vezes, quando acho que tudo é tão comum e monótono, as circunstâncias trocam-nos as voltas. Nestes momentos é que podemos dizer que temos milhares de sentimentos ainda por descobrir, porque tudo é sempre diferente. Porque cada momento tem um gosto diferente, apesar de poder ter o mesmo fim, o mesmo propósito. Entrei nos 21 bem... Espero completar os 22 muito melhor, com muitos objectivos concretizados; com a cabeça organizada; com medos vencidos; com experiências vividas; com erros cometidos e com as lições aprendidas. Sei que tenho muito que mudar. Não é preciso fazer anos para entender isso mas, de certa maneira, é um incentivo para mudar. Sinto-me com força para mudar algumas coisas que estão mal em mim. Sei que estou a errar em certos aspectos... Continuo a fazê-lo porque ainda não concretizei a prova da lição de que errei, mas sei que errei. Estou só naquele momento em que tenho que sofrer porque errei. Falta sair disso, chorar mais e pôr em prática a força que se está a formar para tornar tudo mais leve dentro de mim... E dentro daquelas pessoas que estou a magoar. 

Enfim... Desde dia 5 até dia 10, foi um período inesquecível. Foram cinco dos melhores dias da minha vida, com toda a minha sinceridade. Obrigada a quem os tornou assim.

 

 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado por themelodyofwriting às 01:43





mais sobre mim

foto do autor


pesquisar

Pesquisar no Blog  

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

calendário

Junho 2012

D S T Q Q S S
12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930





comentários recentes

  • vibradores

    Eu gosto de seu blog

  • Hugo Legue (leki leki)

    Querida!!! opa...nao lido muito bem com elogios......

  • Vladmiro

    É um artigo muito bom vai fazer bem a juven...

  • Anónimo

    Olá miúda,Afinal também estás atenta e presente! A...

  • themelodyofwriting

    Oh babe, sabes bem que gostei do que escreveste. A...

  • Joana

    É verdade sim senhora amiga escritora! ;) isto é u...

  • Joana

    Entao tens de tirar um fim de semana da tua agente...

  • themelodyofwriting

    ADORAVAAAAAAAAAAAAAAAAAAA JOANA!!!!!

  • Joana

    Andar a cavalo?? Oh babe nao seja por isso eu levo...

  • Anónimo

    Minha querida, a vida são umas férias que a morte ...